24 julho 2011

AS SEM RAZÕES DO AMOR


Eu te amo porque te amo.
Não precisa ser amantes,
e nem sempre sabes sê-lo.
Eu te amo porque te amo.
Amor é estado de graça,
e com amor não se paga.

Amor é dado de graça,
é semeado ao vento,
na cachoeira, no eclipse.
Amor foge ao dicionários,
e a regulamentos vários.

Eu te amo porque não amo,
bastante ou demais a mim.
Porque amor não se troca,
não se conjuga, nem se ama.
Porque amor é amor a nada,
feliz e forte assim mesmo.

Amor é primo da morte,
e da morte vencedor.
Por mais que o matem  (e matam)
a cada instante de amor.

Carlos Drummond de Andrade

Dedico esse poema aos meus sobrinhos Jéssica e Ighor que estão descobrindo aora o amor!! Parabéns pelos 22 meses juntos!!

4 comentários:

Alessandra Cerqueira disse...

Love is in the air!
Bjs aos pombinhos!

Jessica Paulino disse...

Aiii que post liindddo ameei!!! Muito obrigada tia, fiquei emocionada agora!

Lisy Brinhosa disse...

O Post está muito lindo... e com uma tia dessas Jessica é uma pessoa ainda mais feliz...

beijão!!!

Beatriz! disse...

Eu te amo pois amo primeiro a mim.
Amei o poema, mas sempre digo aqui em casa, devemos nos amar em primeiro lugar para depois amarmos uns aos outros.
Digo isso para levantar a auto-estima da minha pequena e do meu maridão. Assim eles riem qdo me olho no espelho e digo: Você é linda, te amo demais, gatona. kkkkkk,
Eles falam um para o outro: Pirou na batatinha. :)
Bjs...
OBS.: Parabéns ao novo casal apaixonado, muito diálogo para ambos.S2!!!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...